Diário da semana #1

Diário da semana #1

Oi, querido blog, tudo bom? Eu não sei quanto tempo faz desde que eu não escrevo por aqui dessa maneira, mas tenho saudades de quando você era um diário para contar sobre minha vida. E olha que eu tenho muitas coisas para contar, viu? O problema é que muitas delas eu não posso mais escrever por aqui. Hoje em dia tudo na internet vira exposição exagerada e eu tenho medo de falar mais do que deveria. Mesmo assim decidi tentar, talvez semanalmente eu apareça por aqui para falar um pouco de mim.

Desde que voltei da Austrália minha vida está uma bagunça. Tenho trabalhado muito, mais do que o normal, para conseguir pagar algumas dívidas, juntar dinheiro e morar fora um tempo. Tenho tantos planos e sonhos em mente que às vezes não consigo nem dormir. Aliás, dormir é algo que de fato não estou fazendo com frequência. Trabalhar em casa é complicado e sempre troco o dia pela noite. Sonho com o dia que vou conseguir ser uma pessoa organizada, mas pelo caos que está minha vida (e meu quarto) no momento não tenho esperanças.

Nos últimos dias muitas coisas aconteceram e cada vez me sinto mais velha. Tô naquela fase que as amigas próximas começam a casar e ter filhos, sabe? E eu aqui, preocupada em arrumar freelas suficientes para poder comprar uma passagem em promoção. Não sei exatamente qual é o meu problema mas não consigo imaginar minha vida daqui alguns anos. Tudo para mim é uma eterna dúvida e eu to bem mais preocupada com o agora. Às vezes dá medo de daqui um tempo perceber que não construi nada de fato, mas estou ocupada demais tentando ser feliz. Pelo menos é assim que eu gosto de encarar a situação.

diario02

Semana passada o Johnny, minha calopsita, ficou doente. Eu nem sabia que pássaros poderiam ser internados (?), mas sim, ele ficou internado dois dias. Gastamos uma pequena fortuna pagando o veterinário mas ele melhorou e está incrível novamente. Esse é o motivo pelo qual eu sei que não quero ter animais de estimação (e muito menos filhos), hahaha. A sensação de poder perder um bichinho que a gente ama é desesperadora, não desejo para ninguém. E olha que é “só” um pássaro.

Não consigo para de escutar 1989, o cd novo da Taylor Swift. E rola toda uma identificação pois 1989 é meu ano também, yey! É impressionante como consigo me identificar com as letras e fico cada vez mais encantada com o trabalho dela. Hoje posso dizer que está definitivamente na minha listinha de 5 cantoras favoritas. E minhas músicas favoritas do CD são Wildest Dreams, Wonderland e Bad Blood. <3

O que mais aconteceu de bom? Hummm… arrumei um móvel novo pra minha escrivaninha, na verdade é uma gambiarra, mas ninguém precisa saber disso. Ficou bonitinho, fico feliz de trabalhar com todas minhas bagunças por perto. Recebi alguns produtos muito fofos de algumas marcas e depois quero postar no blog com detalhes. Revi alguns amigos queridos e conheci pessoalmente algumas pessoas lindas da internet. Estar junto com amigos que amo me faz pensar duas vezes na possibilidade de morar fora. Como vai ser sem eles por perto? Mas dizem que a gente acostuma, né? E tem Skype, Facebook, Facetime…

Agora que consegui colocar o blog de volta no ar vou agendar posts e vídeos, não quero deixar esse espaço desatualizado mas ás vezes fica complicado mesmo e eu preciso de um tempo para mim. Eu queria muito ser uma pessoa mais organizada, já falei isso, né?

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestGoogle+

Tutorial: make caveira para o Halloween

Tutorial: make caveira para o Halloween

Buuu! Gostosuras ou travessuras? :O

Preciso confessar que eu amo Halloween. Ok, eu sei que não é um “feriado” brasileiro, mas adoro a temática e morro de vontade de sair pedindo doces nas portas dos vizinhos. #mimimi Todo ano penso em fazer algo especial aqui para o blog mas nunca tive coragem de ir atrás, mas nesse ano fui convidada pela Turma da Mônica Jovem para fazer uma maquiagem especial para o dia e apresentar para vocês os novos quadrinhos de terror da turma. Como não amar?<3

A história é muito diferente, sombria e tenho certeza que vai surpreender vocês assim como aconteceu comigo. As edições 74 e 75 já estão nas bancas e vocês podem conferir mais detalhes clicando aqui.

E claro, não deixem de conferir o meu tutorial ensinando a ficar linda assim, ó:

Hahaha, ficou divertido, né? Não sou nenhuma profissional mas acho que o resultado para uma primeira vez foi satisfatório.

Espero que gostem! Happy Halloween. :*
(E comam muitos doces, tá liberdado, hoje não engorda!)

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestGoogle+

Cabelo: tinta ruiva que estou usando

Cabelo: tinta ruiva que estou usando

Uma das perguntas que eu mais recebo é com certeza sobre a cor do meu cabelo. Aqui no blog tem muuuitos posts contando pra vocês tudo que já aprontei nesses quase três anos de ruivices, então vocês podem conferir clicando na tag “Cabelos“. Eu adoro esse tom de ruivo puxado para o cobre/laranja e sempre procuro tintas que tenham um bom resultado.

Durante a viagem eu não queria gastar muito tempo para retocar a cor do cabelo, mas ele estava muito desbotado, quase indo pro loiro já. Então fui na farmácia e procurei uma coloração dessas de caixinha mesmo. Basicamente escolhi pela foto mais simpática e passei no cabelo sem testar, sem nada. Não é que deu certo? Hahaha. Não sou muito chata com essas coisas, gosto de arriscar, se eu não gostar da cor eu sei que em breve vai desbotar de qualquer maneira.

A vantagem é que lá fora existem muitas colorações de farmácia com esses tons de ruivo acobreado. Aqui no Brasil por algum motivo não temos nehuma! Acho complicado, sabe? Já somos um país cheio de problemas sérios e até nas coisas mais fúteis temos problemas: nem as tintas ruivas de farmácia chegam até aqui! Qual é o problema, Brasil? Hahaha! #prioridades

Leia mais…

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestGoogle+

Playlist da minha viagem para a Austrália

Playlist da minha viagem para a Austrália

Durante minha viagem para a Australia eu sai completamente da minha rotina “musical” comum. Como sai bastante para baladas, bares, festas e lugares que normalmente não frequento no Brasil (#velha #chata) escutei muita música pop, eletrônica e afins, total clima de férias. Fui anotando os nomes da músicas usando o Shazam e no final montei essa playlist usando também como base a playlist TOP 50 da Australia no Spotify, que escutei bastante por lá. :)

Tenho escutado muito essas músicas nos últimos dias e já to morrendo de saudades da Austrália. Pode voltar? :(

Leia mais…

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestGoogle+

Usando óculos e aparelho depois de velha

Usando óculos e aparelho depois de velha

Resolvi fazer esse post pq acredito que ele possa ajudar muita gente, assim como teria me ajudado ler um post desses anos atrás.

Vou contar pra vocês minha história: eu sempre tive dentes tortos, desde que me conheço por gente. Isso nunca me incomodou, na vida real. Eu nunca me senti menos bonita por isso, fazia parte de mim. O único jeito que isso me incomodava era por foto, exatamente por isso são nulas as fotos nas quais estou sorrindo (mesmo hoje em dia não gosto, mas enfim, é uma questão de preferência). Como dois dos meus dentes nasceram bem atrás de onde deveriam por foto parecia que eu não tinha esses dentes, hahaha. Dai era muito tosco, né? Pô, sacanagem.

03

Quando eu era mais nova fiz orçamento no dentista mas era um valor muito alto para minha família na época, eu só poderia colocar quando pudesse pagar por ele, ou seja, quando começasse a trabalhar. Pois bem, comecei a trabalhar bem nova, com 14 anos, mas nunca criei vergonha na cara de correr atrás disso. Todo ano eu pensava “desse ano não passa” e quando chegava o ano novo lá estava eu, bebendo Sidra Cereser, pulando ondinhas e sem aparelho, hahaha.

O fato é que enrolei 10 anos para colocar o bendito do aparelho. Me deu a louca um dia e eu fui, passei na dentista, peguei o orçamento, paguei, fiz o molde, fiz a documentação, tudo no mesmo dia. Depois de 15 dias eles me ligaram e eu fui lá colocar. Pronto! Demorou menos de um mês o processo que eu enrolei anos para fazer. Se eu tivesse feito isso antes já teria tirado, me dá uma raiva de mim mesma pensar isso, tanto que eu fiz esse post para deixar o recado pra você que está na mesma situação: vai lá, cara. É chato, é feio, eu sei. Mas quanto antes você for atrás mais cedo você vai se livrar!

Já faz 1 ano que estou usando o aparelho e minha experiência foi bem positiva. Meu tratamento tem previsão para durar 2 anos e meus dentes já estão praticamente no lugar. Você consegue ver a mudança muito rápido e isso anima demais. É claro que dói, mas não é tanto assim, só depois da manutenção. Incomoda sim, principalmente no começo, mas depois você acostuma e nem lembra mais que usa!

Quer saber uma vantagem? É tão chato comer quando você usa aparelho (afinal você VAI TER que escovar os dentes logo em seguida) que você começa a pensar melhor antes de comer as coisas e emagrece, hahaha. E eu também parei de roer unha, pois não consigo mais. Só coisas boas, viram?

04

O meu aparelho não é o comum, daqueles com borrachinha colorida. Escolhi o aparelho autoligado, que como diferença principal não tem a borrachinha (sou libriana, indecisa, já tenho problemas demais pra ser obrigada a pensar na cor da borracha do aparelho que vou usar naquele mês). No geral ele é um pouco menos dolorido do que o convencional, precisa de menos manutenção e faz o tratamento ser um pouco mais rápido. O problema é que ele também tem um investimento inicial mais alto, mas enfim, eu achei que valeu a pena. Estou bem feliz com o resultado do tratamento até aqui. :D

Para quem tiver interesse e for aqui do ABC: estou fazendo meu tratamento na clinica CliniOrto, em São Bernardo. :)

01

Agora vou falar do óculos! Trabalho todos os dias na frente do computador e uso o computador quando chego em casa, são pelo menos 10 horas no computador por dia, todos os dias, há mais de 10 anos. Coitados dos meus olhos, né? Eu percebi que não conseguia enxergar direito na época do colégio, quando começou a ficar difícil de ler o que estava escrito na lousa (sempre fui da turma do fundão, hahaha). Dai comecei a dar sinal para os ônibus errados, não conseguir reconhecer as pessoas de longe e por ai vai… Mas só esse ano que eu fui atrás de fazer um óculos, muito relaxada, eu sei.

Eu tenho quase 2 graus de miopia e sim, eu vivi pelo menos 10 anos sem óculos, hahaha. Imagina só a minha cara quando sai do consultório usando meu óculos pela primeira vez? Juro pra vocês que o mundo ficou tão mais bonito que dava vontade de dançar sozinha no meio da rua! <3

02

Como muita gente me perguntou, fiz esse óculo na Ótica Mounnier aqui de Santo André, mas vi que eles tem outros endereços em SP e região. O óculos é um modelo deles mesmo, mas não sei dizer se tem um nome/número específico. Eu adorei o formato e principalmente os detalhes que ele tem na lateral. :)

Bom, acho que falei demais, né? É isso, espero que tenham gostado do post!

Alguém por aí está passando pela mesma fase que eu, de usar aparelho e óculos depois de velha? Hahaha. Me contem! :*

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestGoogle+